Cardiologia

Especialidade

Entenda sobre a Cardiologia

Área da medicina que se ocupa do diagnóstico, prevenção e tratamento das doenças do coração, dos vasos sanguíneos e demais componentes do sistema circulatório.

O cardiologista trata tais problemas sempre consciente das demais condições do paciente, como pressão alta, alto nível de colesterol, identificação e controle de diabetes, e outros fatores de risco que podem prejudicar o coração.

Atualmente os problemas cardiovasculares são uma das maiores causas de morte no Brasil, motivo pelo qual é imprescindível fazer check-up anualmente para prevenir tais doenças e a morte precoce.

A cardiologia é uma especialidade médica responsável por diagnosticar e tratar moléstias que afetam o coração, assim como as outras estruturas pertencentes ao sistema circulatório.

Até o século XX as doenças circulatórias e cardíacas apresentavam uma taxa bem menor comparado com hoje em dia, em consequência da alimentação saudável e do menor sedentarismo da população.

No início a Cardiologia era estudada apenas como uma matéria da Clínica Médica. Porém no início da década de 1920, devido ao aumento do desenvolvimento industrial e migração da população da zona rural para a zona urbana, os hábitos gerais da população sofreu uma grande mudança, havendo uma popularização das doenças cardíacas na sociedade. No mesmo período, devido à criação do eletrocardiógrafo (máquina utilizada para realizar exames cardíacos), a Cardiologia foi grandemente impulsionada, desvencilhando-se da Clínica Médica, passando a constituir uma especialidade médica.

Deve-se procurar um médico cardiologista, sempre que o indivíduo apresentar sintomas como dor no peito ou cansaço constante, pois são sinais que podem indicar alterações no coração.

Quando o paciente já possui diagnóstico de alguma doença do coração, como insuficiência cardíaca ou arritmia, o paciente deve ir médico de 6 em 6 meses ou quando houver indicação médica, para realizar exames e ajustar o tratamento.

Além disso, pessoas com fatores de risco têm maior chance de desenvolver problemas cardíacos e, por isso, normalmente é importante fazer exames específicos ao coração por indicação do cardiologista, segundo as orientações:

  • Pessoas com fatores de risco: no caso do homem, deve fazer a partir dos 30 anos e a mulher desde os 40 anos;
  • Pessoas sem fatores de risco: os homens, devem fazer desde os 45 anos e a mulher a partir dos 50 anos.

Ter fatores de risco significa ter maior chance de ter problemas de coração e, alguns dos fatores incluem ter peso em excesso, ser fumante, ser sedentário ou ter o colesterol elevado e, quanto mais fatores tiver maior é o risco.

Alguns dos sinais e sintomas que indicam que se deve ir no cardiologista incluem:

  • Cansaço constante, mesmo em repouso; Acordar com tosse no meio da noite; Inchaço nas pernas, tornozelos e pés ao final do dia; Falta de ar ao realizar pequenos esforços ou em repouso; Dor no peito constante ou em momentos de tensão; Dificuldade para dormir com cabeceira baixa; Batimentos do coração muito rápidos ou mais lentos do que o habitual; Palpitações; Batimentos do coração irregulares; Pele pálida ou azulada; Desmaios frequentes.

Caso apresente algum destes sintomas, procure o cardiologista imediatamente, pois pode indicar a presença de alguma doença do coração e, deve ser rapidamente tratada para não pôr a vida em risco.

  • Ecocardiograma: trata-se de uma ecografia ao coração que permite obter imagens das diferentes estruturas do coração em movimento; Analisa o tamanho das cavidades, as válvulas cardíacas, a função cardíaca, dentre outras.
  • Eletrocardiograma: é um método rápido e simples que registra os batimentos do coração através da colocação de eléctrodos metálicos sobre a pele do paciente.
  • Teste ergométrico: é um teste de esforço, que é utilizado para detectar problemas que não se vêm quando o indivíduo está em repouso e, para avaliar é pedido ao paciente para andar de bicicleta ou correr na esteira a um ritmo acelerado.
  • Ressonância magnética: é uma técnica que é utilizada para se obter imagens do coração e do tórax.

Existem diversos exames para diagnosticarmos doenças do coração. Quais os exames que um paciente deve realizar é uma decisão que cabe ao médico que se baseará na história clínica e nos achados de exame clínico feitos no paciente. A sua decisão vai se basear também nos fatores de risco detectados e na intensidade dos sintomas e sinais encontrados.

Para sabermos se existe uma doença cardíaca geralmente se começa pelos exames mais simples e vai-se progredindo até os mais complicados, os de maior risco e os mais onerosos. Essa ordem pode ser alterada conforme a gravidade de um determinado caso.

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e não se automedique.

Agende sua Consulta

//

Perguntas Frequentes

Qual a diferença entre infarto agudo do miocárdio e angina?

O infarto agudo do miocárdio é o resultado da morte das células do músculo cardíaco, devido à redução ou interrupção do fornecimento de oxigênio, causada pela obstrução de uma ou mais artérias que nutrem o coração. A angina é caracterizada por dor ou sensação de desconforto no peito, causada pela redução do fluxo de sangue ao coração. Ambas têm, como principal causa, a aterosclerose.

Como posso ajudar meu coração?

Algumas ações podem ser tomadas para evitar as doenças cardiovasculares:

  • Parar de fumar;
  • Perder peso;
  • Ter uma dieta saudável;
  • Fazer atividades físicas regularmente;
  • Tomar os medicamentos conforme orientação médica;
  • Controlar a pressão arterial, principalmente se for hipertenso;
  • Controlar os níveis de açúcar no sangue, principalmente se for diabético ou tiver pais diabéticos;
  • Evitar situações estressantes.

Como manter a hipertensão arterial controlada?

A hipertensão arterial é uma doença crônica que pode ser controlada (com medicação, alimentação adequada e perda de peso), mas não curada, uma doença silenciosa e suas conseqüências podem causar danos irreversíveis à saúde.

A partir de que idade é importante iniciar a prevenção cardiovascular?

Existem evidências de que modificações de comportamento na infância e adolescência podem influenciar seus riscos no futuro. Devemos iniciar a prevenção das doenças cardiovasculares desde a infância.

Qual a especialidade de um médico cardiologista?

O médico cardiologista, é o especialista responsável pelo sistema cardiovascular. Este é o médico que deve-se procurar em casos de pressão alta, colesterol alto e outras doenças relacionadas ao coração e à circulação sanguínea. Caso exista na família pessoas com doenças cardiovasculares é aconselhado procurar um cardiologista regularmente.

A partir de quanto a pressão é considerada alta?

Segundo os médicos a hipertensão é diagnosticada quando o resultado da medição for superior a 14 por 9 – em repouso e repetidamente.

O que o fumo causa no coração?

O fumo é um grande fator de risco cardíaco que associado a outros fatores, auxilia na deposição de colesterol dentro das artérias. O fumo triplica o risco de morte por infarto em homens com menos de 55 anos , aumenta em dez vezes o risco de infarto e trombose venosa em mulheres que usam anticoncepcional oral e piora a circulação das pernas e causa impotência sexual.

Por que os exercícios são tão importantes para o coração?

Os exercícios físicos melhoram a circulação cardíaca e de todo o organismo e são responsáveis pelo aumento do colesterol bom. Auxiliam na redução do colesterol e triglicerídeos, na redução do peso, no controle da glicemia e da pressão arterial.

Quais são as doenças mais associadas à obesidade?

Comparado com a população em geral os obesos apresentam uma incidência maior de diabetes mellitus, infarto do miocárdio, hipertensão arterial, colesterol e triglicerídeos elevados, derrame cerebral, varizes, osteoartrite, gota, cálculo em vesícula biliar e apneia do sono.

O que é o sopro?

Sopro é um achado do exame físico em que o médico ausculta uma alteração na abertura ou fechamento das válvulas cardíacas. Essa alteração pode representar alguma patologia ou não da válvula, e conforme a definição médica, pode ser investigada através da ecocardiografia que é o exame de eleição para a investigação de sopro cardíaco. Portanto, sopro não é uma doença e sim uma alteração do exame físico.

WhatsApp chat